Notícias

HU

Ebserh divulga charge que deprecia servidores públicos

Data de Publicação: 17/02/2021

Direito pra quem? Sergipe, véspera de carnaval. Na mesma semana em que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP AL) envia a proposta de Reforma Administrativa para a Comissão de Constituição e Justiça da casa, os empregados e empregadas da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) lotadas no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (UFS) receberam por email uma charge sobre “direitos e obrigações” que reproduz um diálogo, no mínimo, estranho.

“Descobri que a gente é cheio de direito e não sabe”, “Mas tu descobrisse os deveres também ou só procurasse o filé?” “Eita, sei nada de dever, não. Onde é que eu vejo isso?”. Estas frases compõem a peça “Ebserh te ajuda - Episódio 1- deveres e obrigações”, produzida pela Ebserh, e sugerem abertamente que um funcionário não sabe “nada de dever” e é “cheio de direitos”.

“Como assim não sabe nada de dever? E estudou, fez concurso, foi aprovado sem saber os direitos e deveres? Quer dizer então que eles não cumprem os seus deveres? Isso é absurdo. Isso é parte de um discurso que reforça perante a sociedade uma estigmatização equivocada do servidor público e empregado como não cumpridor de deveres e obrigações, que reproduz assédio. Não toleraremos este tipo de conduta”, afirmou Taira Cris, coordenadora de Formação Política e Sindical do Sintufs.

Ela afirma que a entidade tomará as medidas cabíveis e cobrará explicações da Superintendência do HU-UFS sobre o caso. “Queremos saber se a superintendente está em consonância com este tipo de conteúdo que beira o grotesco, não admitiremos assédio”, frisou.