Notícias

ASSEMBLEIA

Servidores e servidoras da UFS podem cruzar os braços em 18 de janeiro

Data de Publicação: 12/01/2022

Cinco anos sem reajuste não dá. Reunidos em assembleia virtual nesta quarta-feira (12), as trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) aprovaram Estado de Mobilização Permanente.

A paralisação ou não das atividades para o dia 18 de janeiro será definida em reunião juntamente com as federações e fóruns nacionais das categorias, juntamente com a Fasubra- federação que representa os técnico-administrativos em escala nacional - marcada para esta sexta (14).

A atividade é parte o calendário nacional de mobilizações do serviço público federal em todo o país, e visa dialogar com a sociedade civil sobre a corrosão dos salários da categoria. As categorias podem avançar para uma paralisação por tempo indeterminado a partir de fevereiro.

Em Sergipe, a paralisação deve trazer a adesão de outros setores para uma manifestação unificada, a ser divulgada nos próximos dias.

REAJUSTE NEGADO

A assembleia também definiu por rejeitar a proposta de 10% de reajuste linear, apresentado pela Unimed. As rodadas de negociação seguirão pelo mês de janeiro. Foi aprovada a formação de uma Comissão de Saúde para acompanhar e contribuir com o processo de negociação. A comissão está aberta para a participação de interessados e interessadas, sua composição final deve ser definida na próxima assembleia da categoria.