Notícias

POR DIREITOS

Progep recebe Sintufs em primeira reunião do ano. RJU/HU foram principal pauta

Data de Publicação: 19/04/2018

Após sucessivas solicitações por parte do Sintufs, aconteceu na manhã de quinta, dia 19, a primeira reunião com a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas de 2018, com uma extensa pauta com pendências acumuladas ao longo desse primeiro quarto do ano. Confira abaixo o resumo das pautas tratadas:

SITUAÇÃO DOS SERVIDORES RJU NO HU/ARACAJU É O PRINCIPAL TEMA DA PRIMEIRA REUNIÃO DO SINTUFS COM A PROGEP EM 2018!

  1. Instrução normativa do ponto biométrico no Hospital Universitário: a minuta da Instrução já foi elaborada pela Progep e encaminhada para a avaliação da superintendência do HU/Aracaju, para em seguida ser apresentada ao Sindicato. Aguardam a devolutiva até o final do mês de abril. A Progep assumiu o compromisso de não publicá-la até a avaliação do SINTUFS.
  2. Sobre os pontos facultativos da UFS recusados pela gestão do HU: após apresentação dos conflitos provocados pela gestão do HU quanto à legitimidade dos pontos facultativos, a PROGEP concordou que os servidores RJU lotados no HU tem direito ao gozo de folga nos dias considerados facultativos pela administração da Universidade. A expectativa é de que a partir da chegada no HU dos pontos biométricos vinculados ao SIGRH essa problemática seja resolvida definitivamente, uma vez que os pontos facultativos ficam registrados diretamente no sistema. Em relação ao ponto facultativo do último dia 29 de março, a Progep assumiu o compromisso de solicitar a relação de servidores que trabalharam nesta data e emitirá ofício requerendo a inclusão da folga aos mesmos – assegurando assim o tratamento isonômico a todos os trabalhadores da UFS.
  3. Sobre a lotação de servidores na Maternidade estadual Hildete Falcão: O SINTUFS questionou as abordagens que vêm sendo feitas por gestores aos servidores do HU/Aracaju no sentido de cessão dos mesmos para a Maternidade Estadual.  A pró-reitora declarou que ainda não há convênio firmado e que as negociações são para exercício provisório de parte dos trabalhadores da vinculados à EBSERH até a conclusão da obra da Maternidade do HU. Informou que desconhecia as abordagens feitas também aos servidores estatutários e de que isso não foi discutido pela Gestão do HU com a PROGEP. Buscará esclarecimento e confirmou que os servidores RJU devem permanecer lotados no Hospital.
  4. Sobre a retirada do direito de refeição dos servidores em escala de finais de semana e feriados no Hospital Universitário, a PROGEP irá esclarecer a questão com a Superintendência, pois além de desconhecer a informação, também reconhece a ilegalidade da medida.
  5. Sobre a Instrução Normativa da Redistribuição: a PROGEP garantiu que o primeiro artigo rezará sobre a garantia da remoção antes de qualquer processo de redistribuição, conforme reivindicado pelos servidores.
  6. Sobre o destino das vagas dos cargos em vacância solicitados desde 2017 pelo SINTUFS, a PROGEP confirmou que até a próxima segunda-feira irá responder ao Ofício, atendendo ao pleito reivindicado.
  7. Foi denunciado o descaso do HU em relação aos riscos de infecção hospitalar a partir de um caso vivido recentemente. Na sequência, foram discutidos 5 processos de assédio moral em três setores da Universidade.