Notícias

SEGURANÇA DO TRABALHO

Reunião com Divisão de Segurança do Trabalho da UFS pauta EPIs e insalubridade

Data de Publicação: 27/04/2018

O Sintufs teve uma importante reuniu na quarta, dia 25, com equipe da Divisão de Segurança no Trabalho (Diset) para tratar dos impasses relacionados aos laudos de insalubridade da UFS, bem como da entrega dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) aos trabalhadores em diversos campi da instituição. A reunião é fruto da provocação feita pelo Sindicato para que essas duas pautas pudessem avançar, já que a administração da universidade não tem demonstrado celeridade na resolução das pendências nesse assunto.

De acordo com chefe de segurança do trabalho da universidade, Marcos Guedes, sua equipe fará visitas aos campi do interior com o intuito de entregar alguns dos EPIs e avaliar questões de segurança dos setores, se algum servidor tem queixa a fazer nesse quesito, entre outras questões da inspeção. Conforme calendário de visitas repassado ao coordenador de comunicação do Sintufs, Wagner Vieira, as visitas ocorrerão em Lagarto (dia 2), Campus do Sertão (4), Itabaiana (8), Laranjeiras (16) e Museu de Arqueologia do Xingó (MAX, no dia 21).

Quanto aos EPIs, Marcos informou que foi realizado processo licitatório no último dia 17 com 103 itens, dos quais apenas três itens não foram contemplados por nenhum dos 29 fornecedores – focinheira para gato, para cachorro e elástico de aprisionamento para luva de malha de aço. O prazo para entrega, entretanto, foi deixado em aberto, uma vez que o processo ainda esta em andamento e seria difícil precisar até por que são diferentes empresas. Wagner destaca que ao questionar qual seria o critério para definir o tamanho de cada item, obteve como resposta que seria solicitado um tamanho médio entre os servidores.

O coordenador sugeriu então que fosse feita uma espécie de enquete onde os servidores já indicassem os tamanhos dos itens que usariam para servir de cadastro para esses itens e para ocasiões futuras. Marcos afirmou que pretende adotar uma metodologia de solicitar participação dos chefes para que o mesmo informe os tamanhos dos EPIs numa próxima ocasião, sendo que fará uma aquisição adotando tamanhos diversificados priorizando uma média estimada.

LAUDOS DE INSALUBRIDADE
Marcos afirmou que quanto à revisão de laudos, conforme foi pedido por alguns servidores, isso só seria possível caso houvesse mudança na legislação ou o processo de trabalho, como inclusão de um agente novo ou um equipamento diferente. Quanto à pendência de relatório quantitativo, seria feita uma nova licitação para que isso fosse realizado em Itabaiana, São Cristóvão e no Campus da Saúde Aracaju – HU/UFS onde ficaram pendentes, além do Campus do Sertão em N. Sra. da Glória, onde não foi feita avaliação pela licitação anterior à instalação do campus.