Notícias

NOTA PÚBLICA

DITADURA NUNCA MAIS: O FASCISMO NÃO PASSARÁ

Data de Publicação: 08/10/2018

“Quem não sabe contra quem luta nunca poderá vencer.” Declaração da Coordenação Executiva do Sintufs sobre o segundo turno das Eleições 2018

A democracia brasileira está sob forte ataque, é necessário reagir. A Coordenação Executiva do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) vem a público orientar o voto contra o candidato neofascista Jair Messias Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições de 2018. A candidatura de Bolsonaro representa o que há de mais reacionário na sociedade brasileira: um programa econômico que aponta para o sucateamento, privatização e destruição do serviço público brasileiro, a retirada de direitos trabalhistas e as liberdades democráticas – mesmo que restritas - garantidas na Constituição de 1988.  A candidatura de Bolsonaro representa o recrudescimento dos ataques da Reforma Trabalhista, da ameaça representada pela Reforma da Previdência, o fim do 13º salário, das férias remuneradas, dentre uma série de direitos arduamente conquistados ao longo das últimas décadas.

Esta escolha não nos priva de apontar os limites, traições e ataques representados pelos 14 anos dos governos de colaboração de classe capitaneados pelo PT. Como servidores técnico-administrativos da UFS, testemunhamos a expansão precarizada de nossa instituição, a ausência de verbas, a escalada das terceirizações, o enxugamento dos concursos públicos, a criação da EBSERH e o enfraquecimento dos Hospitais Universitários, dentre outros aspectos. Fernando Haddad foi o executor de parte destas políticas quando esteve à frente do MEC. Não podemos depositar qualquer confiança nos governos de colaboração de classes do PT, mas não podemos vacilar frente à ascensão do neofascismo, da violência, do extermínio da população negra das periferias, dos ataques à população LGBT, dos direitos das mulheres e de prerrogativas democráticas básicas de qualquer sociedade. Se um governo de colaboração de classes não nos representa, a eleição do neofascismo declarado representa a nossa eliminação completa. Independente de nossa avaliação sobre os governos do PT, não podemos subestimar o peso do que há de mais conservador e reacionário nestas eleições. Precisamos escolher nossos adversários, contra quem devemos e podemos lutar.

A Coordenação Executiva do Sintufs reforça o chamado junto aos seus filiados para a assembleia geral extraordinária da categoria, que ocorre na manhã desta terça (9), às 8 horas no auditório da Didatica VI. Nunca foi tão importante reforçar os fóruns e espaços de decisão coletiva de nossa categoria, do serviço público em geral e a classe trabalhadora como um todo. Por isso, no dia 28 de outubro a Coordenação Executiva do Sintufs convoca os técnico-administratvos da UFS e simpatizantes para irem às urnas contra Jair Bolsonaro e às ruas no dia 1º de janeiro de 2019, contra o governo Fernando Haddad.

São Cristóvão, 8 de outubro de 2018.

Coordenação Executiva do Sintufs. Gestão “A Luta Continua: Nenhum direito a menos!”