Notícias

FESTA JUNINA

Vem aí o Forró da Balbúrdia

Data de Publicação: 07/06/2019

Comemoração junina do Sintufs promete folia e suor contra os cortes na Educação no dia 19 de junho

Tradição, milho, zabumba e sangue no olho. Se é balbúrdia que eles querem, lá vai. Substantivo feminino: desordem barulhenta, vozearia, algazarra, tumulto, situação confusa, trapalhada, complicação. O forró anual do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação de Sergipe (Sintufs) leva Balbúrdia no nome, na bota e na fivela. A confraternização ocorre no dia 19 de junho na sede do sindicato, com início às 19h30.

A festa contará com a animação de Rogério Teló e Vitória Pamella, distribuição de brindes, comidas típicas, fogueira e tudo que uma boa comemoração junina tem direito. Os filiados terão direito a três pulseiras, que devem ser retiradas na sede do Sintufs em horário comercial (8h às 12, 14h às 18h) até o dia da festa. Os colegas que desejarem pulseira adicional devem desembolsar o valor de R$ 15,00.

Mais que um momento de confraternização da categoria técnica-administrativa em Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), o “Forró da Balbúrdia” é uma resposta coletiva aos desmandos e cortes anunciados para a educação pública brasileira.

Balbúrdia?

Declarou o ministro da Educação, Abrahan Weintraub, em meados de maio, que as universidades que estiverem “fazendo Balbúrdia” terão verbas cortadas, tal como o “contingenciamento” da ordem de 48% das verbas de custeio da Universidade Federal de Sergipe.  Em tempo de chuva e baião, os trabalhadores e trabalhadoras da UFS mostrarão ao ministro, nas ruas e no xote, com quantos paus se faz uma canoa.