Notícias

ASSEMBLEIA

Assembleia aprova prestação de contas de 2018

Data de Publicação: 07/06/2019

Por unanimidade, trabalhadores da UFS aprovam as contas referentes ao ano anterior

Nem a tarde mais chuvosa do ano é capaz de impedir o prosseguimento das atividades sindicais. Na última sexta-feira ( 7), a Assembleia Geral Ordinária do Sintufs aprovou o relatório do Conselho Fiscal, referente às contas do sindicato no decorrer do ano de 2018.

Os representantes da gestão “A Luta Continua – Nenhum Direito a Menos” (2017-2018) aproveitaram o ensejo para fazer um balanço político e administrativo da gestão. Dentre as principais questões levantadas, ganham destaque a luta pelas 30 Horas, a participação das greves gerais ocorridas em 2017, as atividades de formação política, a participação no movimento #EleNão em 2018, o acompanhamento dos terceirizados, as pautas de gênero e as demandas das pessoas Com Deficiência na universidade.

“Participamos do Fórum em Defesa do SUS e pautamos a defesa do Hospital Universitário, conseguimos articular a transformação das Residências em Pós-Graduação e ainda acompanhamos a questão da regularização do ponto facultativo, que ainda não teve uma resolução. Realizamos uma Audiência Pública para discutir a implantação de creches na UFS, construímos o mural em homenagem a Danielle Bispo e acompanhamos as demandas de adaptação das Pessoas Com Deficiência no decorrer da gestão”, frisou Bryanne Araújo, coordenadora Geral da gestão passada.

“Nunca foi tão importante organizar os trabalhadores terceirizados, eles que estão na linha de frente dos cortes para a Educação do Governo Bolsonaro. Conseguimos acompanhar a Licitação e pressionar a recontratação dos funcionários que já se encontravam na UFS, tivemos ações importantes no Ministério Público, mas as coisas seguem bem difíceis ainda. Organizar os terceirizados é um trabalho praticamente clandestino, vide o grau de perseguição das empresas”, ressaltou Fábio dos Santos, coordenador Geral da gestão anterior.

O coordenador de Finanças da gestão, Felipe Oliveira, também apresentou um breve balanço administrativo do sindicato. “Conseguimos comprar mesas e cadeiras, uniformes novos, fazer um bom caixa antes de organizar atividades e confraternizações. Tivemos também a troca dos refletores e a instalação de extintores de incêndio, o que garantiu mais segurança aos filiados e aos usuários do nosso salão de festas”, afirmou.

Logo após a apresentação do balanço a representante do Conselho Fiscal, Verônica Barros, leu o parecer positivo dos balancetes, receitas e despesas referentes ao exercício de 2018. O relatório foi submetido à votação e aprovado por unanimidade. “Garantir a transparência nas contas e movimentações do Sintufs é fundamental para aprofundarmos os as práticas democráticas e plurais no âmbito dos trabalhadores e trabalhadoras da UFS”, afirmou Wagner Vieira, coordenador Geral da atual gestão do Sintufs.

Para acompanhar os balancetes e balanço político da gestão 2017-2018, clique aqui. O parecer aprovado em assembleia será disponibilizado na íntegra nas próximas horas.