Notícias

MOBILIZAÇÃO

Greve Geral está mantida na terça, 5, com concentração no Sintufs à meia noite

Data de Publicação: 04/12/2017

Conforme deliberado em Assembleia dos TAEs da UFS e após confirmação em diálogo com centrais sindicais em Sergipe, está mantida a Greve Geral agendada para a terça, dia 5, contra a reforma da previdência e pela revogação dos ataques aos direitos da classe trabalhadora já em vigor praticados pelo ilegítimo governo Temer. A mobilização está mantida a despeito do cancelamento das direções nacionais de algumas centrais sindicais, cuja postura foi criticada internamente e pela Fasubra, que convocou as bases dos técnicos do país pela manutenção das paralisações e manifestações articuladas para esse dia de luta.

Apesar de recuo do governo, retirando do congresso a pauta da reforma da previdência, não é hora de fraquejar na resistência! Está evidente que esse recuo foi fruto da pressão popular e é exatamente por esse motivo que é preciso fortalecer ainda mais a mobilização do povo no enfrentamento a mais um ataque aos direitos da classe trabalhadora. Portanto, assim como em outros estados do país, a GREVE GERAL ESTÁ MANTIDA DE FORMA UNIFICADA EM SERGIPE! Os TAEs da UFS irão se somar a outros movimentos sociais e entidades sindicais a partir de meia noite na sede do Sintufs para a concentração do ato que irá parar Sergipe nas primeiras horas da manhã de terça, dia 5.

VAMOS À LUTA PARA BARRAR A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

POR QUE ESTAMOS EM ESTADO DE GREVE DE DESDE O DIA 26 DE OUTUBRO?

  • Pela revogação da Emenda Constitucional 95 que congela por 20 anos os recursos das políticas públicas de Educação, Saúde e Assistência Social no Brasil! Não vamos deixar privatizar!
  • Contra o corte de R$ 4,3 bilhões da educação pública desde o início de 2017!
  • Pela revogação da Reforma Trabalhista que acaba com o direito a férias, salário mínimo, seguro-desemprego e os direitos garantidos na CLT!
  • Pela revogação da lei de terceirização, cujo relator foi o Deputado Federal Sergipano Laércio Oliveira, e permite a contratação de técnicos e professores através de empresas terceirizadas!
  • Contra o corte de mais de 50% dos recursos das universidades em 2017, feito pelo ilegítimo Governo Temer, arriscando a sobrevivência da UFS!
  • Contra o ataque ao Plano de Carreiras dos Técnicos Administrativos em Educação das Universidades e Institutos Federais! Nenhum Direito a Menos!
  • Contra o aumento do desconto na aposentadoria de 11% para 14% dos servidores públicos!
  • Contra os Programas de Demissão Voluntária (PDV) dos servidores públicos e o fechamento de empresas e órgãos públicos!
  • Contra a cobrança de mensalidade nas universidades públicas e institutos federais!
  • Contra a transformação das Universidades Federais em organizações sociais!
  • Contra o Fim da estabilidade dos servidores públicos proposta pela senadora sergipana Maria do Carmo!
  • Contra a aprovação da Reforma da Previdência que acaba com o direito de aposentadoria dos trabalhadores brasileiros! Não vamos deixar passar! Aposentadoria fica, Temer sai!